Página Inicial - AleaPágina Inicial
O que é...
S.O.S.
Perguntas frequentes
e-ALEA
Estatística divertida
Factos em números...
Biblioteca ALEA
Encontros ALEA
Ligações úteis
Mapa do sítio
Regista-te 
 
Calculadora
Glossário
Combinatória

 

Em 2005, população portuguesa continua a envelhecer...

 

Em 31 de Dezembro de 2005 a população residente em Portugal foi estimada em 10 569 592 indivíduos, dos quais 5 115 742 homens e 5 453 850 mulheres.

Fenómenos demográficos como a baixa taxa de natalidade, o aumento da esperança de vida ou os fluxos migratórios, resultaram num acréscimo populacional de apenas 40 337 indivíduos em 2005, relativamente a 2004. Este acréscimo (0,38%) significa um abrandamento no crescimento já reduzido da população


População residente aumenta cerca de 40 mil indivíduos...

O acréscimo populacional de 40 337 indivíduos verificado entre 2005 e 2004, traduz uma taxa de variação de 0,38%, valor este inferior ao crescimento do ano anterior (0,52%), significando um abrandamento no crescimento populacional. Este aumento populacional pode ser decomposto pelos valores dos nascimentos, óbitos e saldo do fluxo migratório.
Assim, ao valor dos nascimentos ocorridos em 2005, (109 399 nados-vivos), retiramos o número de óbitos ocorridos no ano (107 462 indivíduos) e determinamos o saldo natural para o ano de 2005: 1 937 indivíduos. A este número, acrescentamos o saldo migratório (positivo de 38 400 indivíduos) e obtemos a estimativa do crescimento da população: cerca de 40 mil indivíduos em 2005.

quadro


Como já referido, registaram-se 109 399 nados vivos em Portugal, o que traduz um ligeiro acréscimo face a 2004, facto que conjuntamente com o crescimento populacional se reflecte na manutenção da taxa de natalidade em 10,4‰. Neste mesmo ano registaram-se 107 462 óbitos, reflectindo-se num aumento da taxa de mortalidade: 10,2‰, face aos 9,7‰ em 2004.

Em síntese, o comportamento demográfico no ano de 2005 é caracterizado pela manutenção da taxa de natalidade em simultâneo com o aumento da taxa de mortalidade, fraco saldo natural positivo e redução do saldo migratório factos que se reflectem na estrutura da população.

 

piramide

 

...e continua a envelhecer.

Da conjugação daqueles factores resulta que, em 2005, o peso relativo da população jovem (0-14 anos) apresenta o valor de 15,6%, a importância relativa da população em idade activa (15-64 anos) é de 67,3% e a proporção da população idosa (65 e mais anos de idade) representa 17,1% da população total (16,8% em 2004). Em resultado da maior longevidade feminina, o fenómeno do envelhecimento é mais evidente nesta população, onde a importância relativa do grupo etário dos 65 e mais anos é de 19,3%, contra 14,8% na população masculina.

O índice de dependência total – o número de jovens (indivíduos dos 0-14 anos) e de idosos (com 65 e mais anos) em cada 100 indivíduos em idade activa (15-64 anos) – situa-se em 48,6 indivíduos em 2005. O índice de dependência de jovens situou-se nos 23,1 indivíduos (23,2 em 2004), enquanto o rácio de idosos na população potencialmente activa passou de 25,2 para 25,4 indivíduos. O índice de envelhecimento aumentou de 109 idosos por cada 100 jovens em 2004 para 110 em 2005, traduzindo o envelhecimento populacional.

 

grafico

Uma análise a nível regional evidencia que acima da média nacional se encontra o Alentejo, com 171 idosos por cada 100 jovens, seguido do Centro (140) e do Algarve (126). É nas Regiões Autónomas que se verificam os índices mais baixos: 63 idosos por cada 100 jovens nos Açores e 72 na Madeira. No quadro seguinte apresenta-se a estimativa da população residente em Portugal e NUTS II, em 31/12/2005.

 

quadro

Para saber mais...

Fonte:
Instituto Nacional de Estatística, Estimativas de População Residente. Esta informação, de carácter provisório até à realização de um novo recenseamento, integra e actualiza a série de estimativas pós-censitárias. Estas estimativas estão aferidas aos resultados definitivos dos Censos 2001 incorporando a informação demográfica referente a 2005 e disponível em 11 de Junho de 2006. As estimativas pós-censitárias, reportam-se a 31 de Dezembro de 2005 e foram obtidas pelo método do seguimento demográfico. Os dados encontram-se disponíveis para Portugal, NUTS II e III, por sexo e por idades ano a ano e para Municípios, por sexo e grupos etários quinquenais.

Para informações adicionais sobre as Estimativas de População Residente, pode aceder aqui.

Alguns conceitos utilizados :



Nota: ver outros conceitos no Glossário


 

 

[ página inicial | factos em números | dossiers e recursos | noções de estatística ]
[ noções de probabilidades | galeria virtual | estatística trivial | ligações úteis | escreve-nos ]