Página Inicial - AleaPágina Inicial
O que é...
S.O.S.
Perguntas frequentes
e-ALEA
Estatística divertida
Factos em números...
Biblioteca ALEA
Encontros ALEA
Ligações úteis
Mapa do sítio
Regista-te 
 
Calculadora
Glossário
Combinatória

actualidades

 

No final de 2000, estima-se que a população portuguesa ultrapassou os 10 milhões de indivíduos

POPULAÇÃO

Prevê-se que no ano 2000 a população portuguesa tivesse ultrapassado os dez milhões de indivíduos, atingindo no final do ano, 10 023 070 residentes, dos quais 51,9% serão mulheres.
O ritmo de crescimento populacional deverá ter aumentado, comparativamente a 1999, devido aos valores que o saldo natural (10,5 mil indivíduos) e o saldo migratório (15 mil indivíduos) poderão ter atingido.

A nível regional, por NUTS II, prevê-se um crescimento demográfico em todas as regiões do país, relativamente ao ano anterior, com excepção do Alentejo. As maiores variações populacionais poderão ocorrer nas Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores.

Taxas de crescimento efectivo (em %), em Portugal

Variações populacionais (%), por NUTS II

No Continente destaca-se o crescimento da população na região Norte onde se poderão observar, simultaneamente, os mais elevados saldos natural e migratório. Em oposição,  salienta-se a quebra na região Alentejo, como resultado de ambos os saldos poderem apresentar valores negativos.

NADOS-VIVOS E ÓBITOS

Para o ano 2000 prevê-se a ocorrência de 117,3 mil nascimentos com vida em Portugal

Estima-se para o ano 2000 uma quebra no número total de óbitos, em relação a 1999, podendo ocorrer em Portugal cerca de 106,9 mil óbitos, a que corresponde uma taxa de mortalidade de 10,7 óbitos por mil habitantes.<7p>

Nados-vivos (milhares), em Portugal

Evolução dos óbitos (milhares) e taxas de mortalidade (%), em Portugal

A nível regional prevê-se que a maior taxa de crescimento de nascimentos se verifique em Lisboa e Vale do Tejo (2,6%), sendo a maior quebra no Alentejo (-1,1%).

A nível regional prevêem-se quebras de mortalidade no Centro, Norte, Alentejo, Madeira e Algarve, podendo ocorrer aumentos de óbitos nos Açores e ainda em Lisboa e Vale do Tejo.<7p>

Variações anuais (%) de nados-vivos, 

por NUTS II

 

Variações anuais (%) de óbitos, por NUTS II

SALDO NATURAL E MIGRATÓRIO DA POPULAÇÃO

Para o ano de 2000 prevê-se um saldo natural de cerca de 10,5 mil indivíduos, superior ao do ano anterior (8,1 mil), como resultado do aumento de nascimentos e da diminuição da mortalidade, sendo o saldo migratório previsto de 15 mil indivíduos.

 

 

A distribuição do saldo natural por NUTS II, prevê saldos positivos no Norte (11 890), Lisboa e Vale do Tejo (3 740), Açores (760) e Madeira (700), e saldos negativos no Centro (-2 850), Alentejo (-3 120) e Algarve (-670).

Evolução dos saldos populacionais, em Portugal

Saldos naturais, por NUTS II

 

Para saber mais...

 

Algumas definições: 

Acréscimo populacional - Diferença entre os efectivos populacionais em dois momentos do tempo. O acréscimo populacional é calculado pela adição do saldo natural e do saldo migratório.

Nado-vivo - Produto da fecundação que após a expulsão ou extracção completa do corpo materno, independentemente da duração da gravidez, do corte do cordão umbilical e da retenção da placenta, respira ou manifesta sinais de vida, tais como pulsações do coração ou do cordão umbilical ou contracções efectivas de qualquer músculo sujeito à acção da vontade.

Óbito - Desaparecimento permanente de qualquer sinal de vida em qualquer momento, após o nascimento com vida.

População residente - Pessoas que, independentemente de no momento de observação estarem presentes ou ausentes num determinado alojamento, aí habitam a maior parte do ano com a família ou detêm a totalidade ou a maior parte dos seus haveres.

Saldo migratório - Diferença entre o número de entradas e saídas por migração, internacional ou interna, para um determinado país ou região, num dado período de tempo. O saldo migratório pode também ser calculado pela diferença entre o acréscimo populacional e o saldo natural.

Saldo natural - Diferença entre o número de nados-vivos e o número de óbitos, num dado período de tempo.

Taxa de crescimento efectivo - Acréscimo populacional durante um certo período de tempo, normalmente o ano, referido à população média desse período.

Taxa de crescimento migratório - Saldo migratório durante um certo período de tempo, normalmente o ano, referido à população média desse período.

Taxa de crescimento natural - Saldo natural durante um certo período de tempo, normalmente o ano, referido à população média desse período.

Taxa de mortalidade - Número de óbitos ocorridos durante um certo período de tempo, normalmente o ano, referido à população média desse período (habitualmente número de óbitos por 1000 habitantes). >

Taxa de natalidade - Número de nados-vivos ocorrido durante um certo período de tempo, normalmente o ano, referido à população média desse período (habitualmente número de nados-vivos por 1000 habitantes).


Para encontrar mais informação sobre esta área temática, consulte o Infoline.

[ página inicial | factos em números | dossiers e recursos | noções de estatística ]
[ noções de probabilidades | galeria virtual | estatística trivial | ligações úteis | escreve-nos ]